quinta-feira, 3 de junho de 2010

Já te dei muitas indirectas, tu é que não as percebes (para variar, ou te dizemos as coisas como elas são, cara a cara, ou metes as mãos à cabeça e ficas a sorrir feito parvo, sem saber o que se está a passar...mas é essa tua inocência que te dá tanta piada) . Portanto, desta vez, vou dizer tudo o que me vai cá dentro. Só de olhar para ti magoa. Sinto que me usaste, duas vezes aliás, e tenho raiva de mim porque no fundo sabia, mas pensava que podias mudar de opinião. Fui uma mera experiência para ti, e odeio-te por isso. Mas mais nada mudou. Sabes (ou não) que eu estou e estarei sempre aqui para ti, pois eu também reconheço tudo o que já fizeste por mim! Gostava de ver essa tua cara sorridente comigo outra vez, mas não podes esperar que sorria de volta para já... Mas gostava.

Nós hoje/sempre*

1 comentário:

  1. não sei mais como ajudar, nem eu sei que fazer à minha vida -.-

    ResponderEliminar